Filosofia


Conheça Rodrigo Teixeira, futuro filósofo que, como tal, pensa seu curso em suas relações institucionais e oportunidades que oferece.

O CURSO:
“O curso cumpriu minhas expectativas. Apresentaram-se alguns professores e colegas de classe apaixonantes; loucos e sábios. São oferecidas disciplinas obrigatórias com conteúdos indispensáveis e feitas sem pré-requisitos, o que garante uma certa liberdade de percurso. Houve algumas modificações da grade original, mas nada impede que se cursem as disciplinas que deixaram de ser obrigatórias, tais como Grego, Latim, Sociologia e Sistemas Psicológicos.”

MERCADO DE TRABALHO:
“Em relação à profissão de bacharel, nós temos pós-graduação em História da Filosofia e em Estética. Para quem puder fazer esse investimento, são duas grandes áreas com professores extraordinários, com destaque para a área de Estética e oportunidades como o PIBIC na graduação. Para os licenciandos, há oportunidades de atuação no PIBID e estágios em escolas públicas. A licenciatura começa a formar uma configuração agora e espero que cresça, pois é de importância apodíctica. Há mercado de trabalho principalmente nas escolas particulares e públicas, mas muitas vezes perdemos espaço para professores de outros cursos, como História, Geografia e Sociologia, pela própria lógica do capital.”

CONSELHO A QUEM DESEJA SEGUIR CARREIRA DE FILÓSOFO
“Galera que vai entrar, as instituições de maneira geral são territórios de disputa política, são territórios de disputa de interesses dos mais diversos. Tentem entender as relações de poder do seu curso e escolham para quais forças vocês querem servir. Escolham servir ao que vocês acreditarem e resistam! Há muita luta ainda pela frente, muita bad, muita dificuldade. O funcionamento de todas as instituições influencia a vida de vocês e se mostra com mais clareza na Universidade, porque é o único lugar da cidade em que podemos pensar, ter voz, ouvir e sermos ouvidos.”

#ConheçaUFF #UFF #HumanosdaUFF #Filosofia