Serviço Social


Ruth Falcão, aluna de Serviço Social, comenta sobre como o curso mudou sua percepção sobre a vida e a sociedade e dá dicas para quem quer seguir a carreira de Assistente Social.

 O CURSO

“Excelente. Estou no sétimo período e é perceptível o quanto minha visão de mundo mudou desde que ingressei, vale ressaltar que para melhor. É normal sairmos do ensino médio muito engessados, presos a todos aqueles conceitos quadrados e limitados de certo e errado, com uma moral conservadora muito forte. Ingressar no Serviço Social, especificamente na universidade pública, me estimulou a ter um olhar mais crítico, questionador, consciente. Foi através das aulas, leituras obrigatórias e complementares que desconstruí muitas das ‘verdades absolutas’ que são reforçadas pela mídia, e nos influenciam a perpetuar machismo, racismo, homofobia e tantas outras formas de preconceito. O curso tem viés marxista, já ingressei sendo instigada a problematizar a estrutura da sociedade.”

A ESCOLHA PELO CURSO

“No último ano do ensino médio foi aquele desespero para descobrir qual área eu gostaria de seguir. Fiz diversos testes vocacionais para tentar descobrir. Até que a escola começou a promover rodas de conversas com profissionais de diversas áreas, e um dia uma assistente social foi convidada. Eu fiquei encantada. Ela contou sobre as diversas formas de atuação das assistentes sociais, o compromisso profissional com a classe trabalhadora em uma sociedade na qual somos cada vez mais banalizados e prejudicados pela lógica capitalista. Na época, eu não tive dimensão da importância dessa profissão, eu fiquei muito curiosa e o discurso dela foi o click que eu precisava. ”

? CONSELHO PARA QUEM DESEJA SER ASSISTENTE SOCIAL

“Prepare-se para repensar todos as suas certezas! Você vai ser constantemente estimulado a questionar, repensar, criar algo novo a partir de análises, e isso é muito bom. Somos constantemente bombardeados por notícias, através dos jornais impressos, televisivos, na internet também há uma grande circulação de informações. É muito comum absorver os conteúdos sem questionar a veracidade ou buscar um outro olhar sobre aquele dado, mas conforme fui construindo meu senso crítico passei a buscar novos olhares sobre o mesmo assunto, não mais abraçar aquela versão única dos fatos.” HumanosdaUFF #ConheçaUFF#ServiçoSocialUFF #UFFBR