Medicina


Isabelle Mendonça sempre teve curiosidade sobre o funcionamento do corpo humano e deseja fazer o bem ao próximo, com isso em mente resolveu cursar Medicina. Apesar da carga extensa de aulas e da duração de 6 anos, para ela o curso é muito gratificante e apresenta uma infinidade de especializações. 

? O CURSO

“O curso de Medicina da UFF (MedUFF) tem um currículo diferenciado das demais faculdades, pois visa à formação de um médico competente tecnicamente, mas que também seja capaz de enxergar o meio biopsicossocial do indivíduo. Tais habilidades são desenvolvidas, por meio de disciplinas, como o TCS – Trabalho de Campo Supervisionado, Saúde e Sociedade e Psicologia Médica que estimulam um olhar mais atento dos profissionais da saúde não só para a doença, mas para as questões que cercam a vida do paciente. Você vai observar, também, que não existem disciplinas estanques, mas matérias que compõem um módulo único, fazendo com que o exercício do aprendizado seja mais abrangente e interdisciplinar. Isso nos propicia a formação de uma visão integral do ser humano.

O curso de Medicina dispõe ainda de um evento bem interessante realizado uma vez por ano, denominado Conferência Curricular, que é um espaço no qual alunos e professores se reúnem para discutir acerca das dificuldades que os permeiam de acordo com a sua vivência, a fim de aprimorar e tornar mais agradável o processo de ensino e aprendizagem.

Além do currículo diferenciado, o curso de Medicina conta com um único acolhimento e recepção para os calouros, pois aqui calouros e veteranos são dispostos de igual para igual sem hierarquia, além de atividades incríveis e marcantes realizadas pelo nosso diretório acadêmico, o DABT, que permitem a integração dos calouros com os seus veteranos de uma forma descontraída.
É por esses e outros tantos motivos que nós dizemos que a MedUFF é só amor!” ?

? A ESCOLHA DO CURSO

“Todos nós temos uma motivação e os desejos do ser humano são o motor do mundo.
Escolhi cursar Medicina porque compreender como funciona o misterioso corpo humano é algo que muito me instiga. Além disso, o desejo altruísta de fazer bem ao próximo me fascina. Ajudar uma pessoa que estava adoentada a se recuperar, uma criança que estava triste e impossibilitada de brincar porque estava doente a voltar a correr e se divertir, ajudar uma mãe a trazer uma criança à luz, essas e muitas outras coisas me fazem muito feliz.

Confesso que fiquei intrigada quando descobri que o primeiro período não tinha aula de anatomia, mas depois com o passar dos dias descobri que precisamos primeiro entender o ser humano em vida, para depois estudá-lo no anatômico. Assim que entrei no curso, eu estava super ansiosa para ir ao Huap, ter aulas lá, e acompanhar o trabalho dos médicos. Como nossos professores do ciclo básico costumam dizer, entramos na faculdade de Medicina querendo ser médicos e muitas vezes desprezamos o ciclo básico. Mas hoje, no segundo período, eu já consigo ver o ciclo básico com a mesma importância do ciclo clínico e do internato, pois como seu próprio nome diz ele vai construir a base para a compreensão das matérias seguintes.

Eu escolhi a MedUFF porque acredito que a formação humanizada da UFF colabora para esse meu sonho, ao contribuir para a formação de um médico mais “humano” e posso afirmar que a faculdade vem atendendo cada vez mais às minhas expectativas de poder compreender a alma e o corpo humano.”

? CONSELHOS PARA QUEM DESEJA SEGUIR MEDICINA

“Aconselho aos que pretendem escolher o curso a estarem preparados, pois o curso de Medicina é extenso, tem uma carga horária semanal densa e requer dedicação. Mas acreditem, o curso compensa e muito.

Você vai fazer novos amigos, brigar com alguns deles, reatar depois, vai se divertir muito nas situações mais inesperadas e pagar micos históricos com seus amigos. Vai tirar uma nota 4 e se achar um gênio, vai tirar 10 e ficar inconformado. Você vai entrar querendo ter uma especialização e descobrir infinitas especializações que te interessam. Você ganhará uma nova casa, pois como costumamos dizer a MedUFF é o nosso segundo lar e às vezes até o primeiro. Você vai ver gente viva, gente morta, gente feliz, gente triste, gente bem humorada, gente impaciente. E do contato com cada um deles, vai conhecer cada vez melhor o universo que existe dentro de você.

Por isso, aproveite cada minuto da sua formação, não deixe os estudos atrapalharem a faculdade, saboreie cada momento como se fosse único, reforce e questione suas motivações, sinta e entenda as suas emoções.

E, no mais, sejam sempre apaixonados pela vida e seus mistérios, você terá de estudá-la por seis anos e por toda sua vida!”